Comic World

Treino01 - "Tentativa de roubo"

Ir em baixo

Treino01 - "Tentativa de roubo"

Mensagem por Kheyos em Qua Abr 04, 2012 2:19 pm

Era de manhã, e o brilho do sol já trespassava a janela do quarto de Kevin, cujo este ainda por baixo dos seus lençóis dormia.
O quarto estava desarrumado, era roupa por todo o lado, desde em cima da cama onde este dormia, como espalhada pelo chão e até na cadeira próxima da secretária do computador, como em cima da mesma, que se encontrava próxima da porta que separava o seu quarto com o corredor para o resto da casa.
Um barulho enfurecedor para todos em plena manhã fez-se ouvir, era o despertador que marcava as dez horas para Kevin se levantar, pois hoje o mesmo tinha-se predisposto a treinar a sua resistência com uma corrida matinal para aproveitar o seu sábado.
O Loiro vira-se para o lado onde se encontrava o telemóvel do rapaz, em cima da sua mesa-de-cabeceira, por baixo de um pacote de bolachas que este tinha comido a noite anterior, que Kev sacudiu para o chão para poder agarrar o telemóvel enquanto abria os olhos. Ao agarrar o telemóvel, o rapaz clicando em uma tecla, faz o toque do despertador desaparecer, voltando assim o silêncio a reinar, mas quando o rapaz se preparava para fechar os olhos e dormir mais um pouco, a sua porta do quarto abre-se bruscamente, fazendo um grande estrondo misturado com a voz da Kimberly, a irmã mais nova de Kevin.
- Acorda cabeça de azeitona! – Exclamou a rapariga enquanto Kevin tapava a cabeça com a almofada para abafar o som – O pequeno-almoço está na mesa, anda comer, ou então o pão quente que a mãe trouxe desaparece num instante – Afirma a rapariga, virando costas até ás escadas que a levavam ao andar de baixo.
- Só espero que haja Ovos estrelados… – Murmura o rapaz após retirar a almofada da cabeça, e se destapava para se levantar.
Após se erguer da sua cama, e se espreguiçar esticando os seus braços, o rapaz, apenas com uns justos boxers pretos vestidos, dirige-se a sua secretária, de onde retira debaixo da roupa umas calças de pijama cinzentas, que veste lentamente ainda meio ensonado. Terminado isto, o rapaz sai do quarto, dirigindo-se à casa de banho de paredes brancas com uns azulejos ate metade da parede azuis, mais concretamente ao lavatório, para lavar os dentes. Enquanto lavava os dentes com um olho aberto e outro fechado, um cheiro agradável faz-se sentir até onde estava o rapaz.
- Cheira-me a… – Logo após mencionar isto o rapaz inspira profundamente, e após expirar abre o segundo olho, arregalando de seguida os dois – BACON! – Com isto, o rapaz acaba rapidamente de lavar os dentes e corre até as escadas sentando-se no apoio lateral das mesmas, deixando-se escorregar até ao andar debaixo, onde se deixa cair e segue até á cozinha, onde no centro se encontrava a mesa para as refeições, onde se encontrava numa das suas extremidades o pai de Kevin, um senhor com uma barriga um pouco grande e cabelo loiro, de fato e gravata pretas e camisa branca a ler o jornal enquanto bebia um café, ao seu lado esquerdo estava um lugar vazio, onde normalmente se sentava a mãe a sua mãe, uma senhora bonita, de cabelos castanhos e olhos verdes, que se encontrava no fogão, agarrada a uma frigideira a grelhar fatias de bacon, vestida com um avental branco com uns desenhos de panelas, colheres de pau e afins. Ao lado desse lugar vazio, sentava-se uma rapariga de olhos verdes com um cabelo longo encaracolado também loiro, mas um pouco mais escuro que o cabelo do seu irmão mais velho e que o do seu pai, que se encontrava a comer uma torrada e a beber um yogurt liquido. No outro extremo da mesa, ao lado da sua irmã, encontrava-se uma das pessoas por quem Kevin sentia mais afecto, o pai da sua mãe, o seu avô, um senhor de cabelo grisalho cinzento, e com uns olhos verdes, o único que o apoiava nos seus sonhos, e o ajudava a sair das ciladas onde o jovem se metia. O rapaz entrou então na cozinha, e sentou-se logo na mesa ao lado do seu avô, cumprimentando todos com um “bom dia” chamando assim a atenção de todos, que respondem, mas especialmente chama a atenção do seu pai, por ainda estar em tronco nu e descalço.
- Meu rapaz, porque é que ainda estás nesse estado? – Questiona o senhor, baixando o jornal e dando de seguida um gole no seu café.
- Bom dia para si também, é porque me apetece, ainda sou livre de estar em cãs como quero – Responde o rapaz com desprezo e arrogância, fazendo o seu avô esboçar um pequeno sorriso discreto, enquanto Kev enchia um copo com sumo de laranja e esperava ansiosamente, pelo bacon que a sua mãe fazia.
- Sinceramente, anda uma pessoa a educar um filho para isto, a tua sorte é que tenho de me despachar para trabalhar, se não tínhamos uma conversa acerca desses modos como te diriges a mim meu menino – Refila o pai, enquanto terminava o seu café e se levantava para se despedir da sua mulher, filha e sogro, para sair de casa.
- Tsk… muito trabalhas tu – Sussurra o Loiro, ignorando o pai e o que este dizia.
Passado uns minutos, a sua mãe coloca um prato a sua frente com seis fatias de bacon e um ovo estrelado á sua frente, que faz Kevin, ficar com uma expressão de alegria.
- Minha mãe, tu és um anjo! – Elogia-a seguido de um beijo que enternece a mãe do rapaz.
- Tens de ver se tens modos como falas com o teu pai, ele pode ter aquele feitio, mas ele gosta de ti – tenta a mãe mudar a atitude do rapaz.
- Deixa lá que tu ás vezes também consegues ter cá um feitiozinho – pensa o rapaz, lembrando-se de como a sua mãe se enerva com facilidade – ‘Tá bom mãe – Termina rapidamente o jovem a conversa, agarrando um garfo e uma faca enquanto inspira novamente aquele delicioso cheiro e após expirar o ar que tinha nos pulmões, devora o conteúdo do prato num ápice, ficando com um ar de satisfação e levantando-se de seguida para ir para o seu quarto quando é interrompido pela sua mãe.
- Não te esqueças de arrumar o teu quarto Kev, não sais de casa enquanto não vir tudo no sítio – Lembra a mãe, enquanto arrumava a mesa, após os restantes membros da família se levantavam da mesma.
- Okay… – disse o rapaz para a sua mãe numa voz meio tremida lembrando-se do estado do seu quarto. Após subir as escadas e se dirigir ao mesmo, o rapaz repara numa desarrumação ainda maior do que aquela que se lembrava – Se eu arrumar isto hoje, não faço nada hoje… – Pensa o rapaz, sentindo-se desanimado e olhando pela sua janela, reparando no dia bonito que se encontrava. Foi então que o rapaz depois de agarrar alguns livros para os colocar no respectivo lugar, desiste, largando os mesmos, fazendo-os cair no chão, despe as suas calças de pijama veste umas calças de fato de treino negras, colocando de seguida o seu mp4, que tinha em cima da mesa de cabeceira ao lado da sua cama, no bolso, uma camisola de manga à cava branca e uns ténis de corrida, abre de seguida a janela e sai silenciosamente pela mesma, descendo cuidadosamente o telhado da sua casa, e num salto mortal á retaguarda, o mesmo atira-se para a relva no seu jardim, dando de seguida uma cambalhota igualmente para trás, de seguida, para não sentir o impacto da queda, ficando assim numa posição agachada, e olhando para a janela, verificando se a sua mãe não havia reparado nele, e sorte a dele, a mesma não se encontrava próxima da janela. Assim, Kevin levanta-se, coloca os phones do seu mp4 nos ouvidos, ligando o mesmo, e corre na direcção da cerca que envolve o terreno da sua casa, e quando se aproxima dela, num salto coloca as suas mãos na mesma, e faz passar as suas pernas juntas entre os braços, atravessando assim a cerca para o outro lado e continuando a correr.
Chegando ao final da sua rua, Kevin atravessa a estrada obrigando um carro a travar drasticamente, sentando-se e assim em cima do capo do mesmo, e aproveitando a velocidade dada pela sua corrida desliza, atravessando assim duma ponta á outra o capo e continuando a correr chegando assim ao outro lado, deparando-se com a parede dum prédio onde rapidamente coloca um pé na parede, impulsionando-se para cima e para trás, dando assim novamente um mortal á retaguarda, aterrando em pé agachando-se ligeiramente levando as mãos ao chão para o ajudar a amparar a queda e continuando de seguida a correr.

Após trinta minutos a correr pelas urbanizações, encontra um parque onde se encontravam algumas pessoas a passear cães, outras a passear e brincar com os filhos. Kevin atravessa então o parque, dirigindo-se a uma mesa, atravessando-a num salto em que projectou as suas pernas em frente, colocando de seguida as mãos na mesa para lhe dar um último apoio a passar a mesma. Seguindo em frente, encontra um corrimão, que sem hesitar, atravessa colocando as mãos no mesmo, fazendo os seus pés atravessar entre os braços até ao outro lado, ao aterrar, Kev, dá um salto, enrolando-se no ar, executando um mortal, abrandando assim o seu passo de corrida, deixando-se cair na relva do parque, deitando-se e olhando para o céu enquanto ouvia a sua música, fechando ligeiramente os olhos.
Após alguns minutos, o rapaz, sente alguém próximo e abre um dos olhos, vendo três rapazes, de mau aspecto, com calças quase nos joelhos, e com t-shirts XXL, que pareciam vestidos, um deles tinha um chapéu com o símbolo de NY, e outro de raça negra tinha um lenço na cabeça.
- Precisam de alguma coisa? – Pergunta o rapaz sem qualquer tipo de receio, quando um deles, o que não tinha nada na cabeça, o agarra pela camisola levantando-o do chão e colocando-o á sua frente, enquanto os demais colocavam-se em torno dele, fazendo um pequeno triângulo – Então meu ‘tás-te a passar? – Questiona repentinamente Kevin, sacudindo as mãos do tipo de mau aspecto, que se começa a rir seguido dos companheiros.
- Olha-me este? Tem a mania que já é herói – Afirma o tipo que agarrou o Loiro em tom de gozo.
- Anh? – Pensa Kevin, não entendo o que eles estavam a dizer colocando uma expressão de incompreensão.
- Isto é assim, dá-me o teu dinheiro, e o teu Mp4 neste exacto momento, antes de te desfaçamos a cara – Ameaça o Meliante aproximando-se de Kevin, encostando-se peito a peito com o mesmo.
- Hum… Não – Responde Kevin com desprezo, afastando-se do ladrão, virando-lhe as costas, dando-se de caras com os restantes companheiros, tendo de levantar ligeiramente a cabeça para poder ver a cara dos mesmos.
- Tens piada, mas se não dás a bem, dás a mal – Grita o primeiro meliante, tentando atacar Kevin pelas costas com um murro, mas que o loiro se desvia facilmente de costas, desviando apenas a cabeça para o lado esquerdo fazendo o meliante atacar o amigo que tinha um lenço na cabeça, directamente na cara, fazendo-o cair no chão, sentando-se.
- Que aborrecimento… – Murmura Kevin, enquanto se num movimento rápido, executa uma cotovelada no adversário que o tinha tentado atacar por trás, directamente nas costelas fazendo este dobrar-se sobre as mesmas, e sem dar tempo, Kev, vira-se, ficando de frente para o sofredor da cotovelada, e num movimento de baixo para cima com o seu punho esquerdo, atinge-o com um soco no queixo, projectando-o par o ar. No meio disto, o terceiro meliante, para quem o loiro tinha-se virado de costas tenta dar um pontapé na cabeça do rapaz, mas este baixa-se, e o mesmo pontapé acerta no meliante que estava ainda no ar, sendo esta projectado para o chão.
Aproveitando que o aplicador do pontapé esta apenas suportado numa perna, o jovem baixa-se, rodando sobre si, e executando uma rasteira no adversário fazendo este cair no chão.
- Tsk… Nem deu para aquecer – comenta Kevin desiludido, levantando-se, e quando se preparava para se ir embora, o primeiro meliante que havia caído, corre na direcção de Kevin, que suspira após se aperceber, e sem sequer ter olhado para o oponente, o Loiro vira-se para ele com as mãos nos bolsos, e apenas levantando a perna, num movimento de cima para baixo, executa um pontapé na nuca da cabeça do inimigo quando este já estava perto o suficiente, projectando a cara do mesmo para o chão seguido do pé de Kev.
- Para a próxima, divirtam-me um bocado mais – Sugere o rapaz, num tom de gozo, virando costas aos meliantes que se encontravam no chão no meio de expressões de fúria com dificuldade em levantarem-se, enquanto todas as pessoas em torno do acontecimento ficaram embasbacadas pela facilidade com que Kevin deu conta dos três sem esforço.

No caminho para casa, ainda não muito longe do parque, o Rapaz passou por uma pastelaria onde decidiu satisfazer a sua gulodice do meio da manhã.
Ao entrar sentiu, deu de caras com um enorme bolo de chocolate com nozes no topo e no interior, o que o deixou com água na boca. Então dirigiu-se ao balcão, onde pediu, duas grandes fatias daquele delicioso bolo, uma para levar e outra para comer no momento acompanhado de uma Coca-Cola.
Após o pedido sentou-se numa das mesas da esplanada daquela pastelaria, colocando o pé direito em cima da cadeira que estava á frente enquanto esperava pelo seu pedido.
Passados alguns minutos, o empregado aparece com o pedido de Kevin, colocando em cima da mesa do mesmo uma fatia, num prato com um garfo ao lado, mais uma caixa onde estaria a segunda fatia mais a lata de Coca-Cola.
Kevin, deliciou-se começando a comer a sua fatia cheia de entusiasmo, quando de repente, quando ele ia comer o ultimo pedaço, uma mão atira-lhe o prato com esse ultimo pedaço ao chão, mas Kev, usando os seus formidáveis reflexos cativados por gulodice, consegue agarrar o ultimo pedaço quando este quase tocava no chão, colocando-o na boca e saboreando-o com se fosse uma dádiva.
- Qual é a tua pá?! – Berra o rapaz num tom de revolta, após engolir o bocado de bolo, olhando para o portador da mão que quase acabou com os seus últimos segundos de prazer.
- Foste tu que arrumaste os meus companheiros e os humilhaste – Perguntava um Rapaz, num tom de pele escura, careca, com uns olhos negros e um piercing no lábio e outro no sobrolho dourados, vestindo-se da mesma forma que os meliantes do parque.
- Ah! Estás a falar daquelas coisas que nem serviram como aperitivo de divertimento? – Pergunta o jovem loiro num tom de gozo para o rapaz que estava a sua frente.
Após ouvir isto, o malfeitor arremessa a cadeira onde Kev tinha o pé apoiado, atirando-a para longe e agarrando o rapaz pelas alças da camisola erguendo-o no ar.
- Vais paga… – Kevin interrompe assim o inimigo, dando-lhe um pontapé no peito, aproveitando a altura a que este lhe tinha colocado, fazendo-o larga-lo e andar uns passos para trás agarrado aos mesmos.
- Tu pareces mais divertido – Afirma o Loiro num sorriso, tirando assim a sua camisola, chamando a atenção de três raparigas que estavam também na esplanada a assistir ao que estava a acontecer, uma delas inclusive com o namorado, deslumbradas com o físico do rapaz loiro.
- Tsk… Vamos lá ver se te ris depois disto – Terminadas estas palavras, o adversário retira do bolso uma navalha, erguendo-a em direcção a Kevin, que fica com um ar apreensivo.
O meliante começa então a correr em direcção a Kevin, tentando acertar-lhe com a sua navalha no abdómen, mas este desvia-se, virando o seu corpo para o lado, aproveitando a aproximação do braço do oponente para o agarrar, e colocar uma perna atrás da perna que o oponente tinha usado para avança, desequilibrando-o e atirando-o para o chão.
- É tudo o que tens para dar parceiro? – Pergunta retoricamente Kevin, num tom de provocação para o oponente, que se levanta rapidamente agarrando a sua navalha fortemente, e diferindo um rápido ataque novamente á altura do peito de Kevin, que por segundos consegue desviar-se sofrendo apenas um corte ligeiro no mesmo, mas sem ligar ao sucedido, dá uma joelhada, juntamente com uma cotovelada nas articulações do braço do ladrão, fazendo este largar a navalha. De seguida dá um pequeno salto rodando sobre o seu próprio corpo, executando um pontapé na cara do oponente, projectando-o contra as mesas da esplanada da pastelaria, quebrando, algumas mesas – Vá Amigo! Anda lá, eu sei que tens mais para dar – Afirma o jovem num tom de insatisfação enquanto o adversário se tenta levantar no meio dos estragos causados numa expressão de fúria para Kevin que sorria.
- Vais paga-las miúdo! – Ao levantar-se o meliante corre na direcção de Kev, dando-lhe um murro, que este se esquiva facilmente, mas rapidamente o oponente ataca com o outro punho, conseguindo finalmente acertar no rapaz, que andou alguns passos para trás. Sem dar descanso, o meliante, não abrandou, tentando agora executar um pontapé á altura do torso com a perna oposta á do punho que acertou Kev, mas este protege-se levantando o joelho, bloqueando o pontapé do oponente, olhando de seguida para ele com um sorriso, e num forte murro, da direita para a esquerda, Kevin contra-ataca, acertando em cheia na cara do adversário arremessando-o contra a vidro da entrada da pastelaria partindo-o.
- Ups! Acho que desta vez exagerei… - Pensou o rapaz enquanto o dono do estabelecimento aparece ao ver o caos – Obrigado pelo bolo chefe – Agradece Kevin com um sorriso de embaraço, agarrando a sua camisola, a caixa do seu bolo que estava ainda em cima da sua mesa, e na lata de refrigerante ainda a meio e saindo do local em corrida.

(Pá próxima vou tentar não exagerar na introdução xD)
avatar
Kheyos
Cidadão
Cidadão

Barra de Respeito das Regras :

Mensagens : 214

Ficha do personagem
Nome: Allen James White
Localização: Nova Iorque, Estados Unidos da América
Dinheiro: 0 Caps

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treino01 - "Tentativa de roubo"

Mensagem por Eve F. em Qui Abr 05, 2012 2:20 am

reservado

reflexos sobre-humanos 1,5

luta desarmada 2

coments - sei bem o que é se empolgar na introdução Kheyos, relaxa Cool . quanto ao treino em si, eu particularmente gostei, tem só uns erros como repetição de palavras, mas nada que comprometa o conteúdo. gostei muito das cenas de humor, e tuas descrições também facilitam a leitura (embora eu tenha me perdido um pouco por não saber muito do universo das lutas, o modo como tu continuastes ajudou-me a compreender Rolling Eyes) . acho que é tudo Razz

Tudo actualizado Cool
avatar
Eve F.
Administrador
Administrador

Barra de Respeito das Regras :

Mensagens : 234
Idade : 25

Ficha do personagem
Nome: Marcelle Almeida
Localização: Recife, Brasil
Dinheiro: 750 caps

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum